SEÇÕES DESTE SITE:

  Alguns clipes e relatos sobre meus engajamentos culturais

*ENGAJAMENTO LITERÁRIO DE JAORISH

* JAORISH ENGAJADO NA ARTE NEGRA - "Espetáculo Zumbí Vive em nosso sangue" - 1992/1995

* Jaorish divulgando filmes educativos

* TEATRO UNINDO RELIGIÕES: UMA VIA SACRA COM JOVENS ATORES DE VÁRIAS FACÇÕES CRISTÃS:

*

*

* RESUMO DOS ENGAJAMENTOS CULTURAIS:

Iniciei meus trabalhos no Movimento Cultural, em 1973, quando atuei no palco pela primeira vez, sob a Direção de Telles Júnior, contracenando com Juarez Carlos da Silva (no Festival Telles Júnior, em homenagem ao meu pai, na Cidade Ribeirão - PE). No mesmo ano, compus a primeira poesia intitulada "Cisne Branco":

 

O cisne branco:

Que vida comprida.

Sempre a nadar,

a nadar...

Como és lindo, a sonhar!

a sonhar...

 

Tuas asas a brilhar

Refletem o Sol.

 

Não vês o inimigo:

a serpente triçoeira

de um só golpe pode te liquidar!

 

Vendo tua beleza, pára.

Tu passas e escapas

por que Deus está em ti.

 

Telles Júnior me nomeou MASCOTE DO GRUCALP, por ser o mais novo Membro da entidade cultural, ficando com este título até 1975.

Em 1974, empreendi atividades como titereiro, encenando no "Teatrinho Dumbo", criado por mim, várias pecinhas de minha autoria e adaptações diversas para a garotada da Cidade.

Toda a infância e adolescência foi sob os auspícios da Arte Educativa do Teatro grucalpense, onde descobri fonte de vida.

Empreendi teimosia de literatura alternativa, publicando jornais e revistinhas mimeografadas, movimentando os estudantes da Cidade, quando adolescente, no período de 1978 à 1980, com uma equipe de jovens colegas de Educandários palmarenses diversos.

Empreendi atividades deste tipo em outras cidades circunvizinhas.

 

PROJETOS DE FILMES EDUCATIVOS:

Em 1979, iniciei promoções de divulgações de filmes educativos durante Reuniões do GRUCALP, em Educandários e locais públicos, como praças, ruas, etc, em Palmares e cidades circunvizinhas. Consegui apoio de Filmotecas diversas, como dos Consulados da Alemanha, Japão, França, Sociedade Cultural Brasil-Estados Unidos, e Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, Museu da Imagem e do Som de Pernambuco. 

Em 1991, iniciei Projeto junto à Filmoteca do Consulado Geral da Alemanha neste sentido, agindo até 2000 como ativo palestrante e divulgador de filmes educativos abordando temas sobre ecologia, teatro, participação comunitária, etc... Em 2000 houve enchente em Palmares e os equipamentos foram danificados.

 

COMO SURGIU O PSEUDÔNIMO "ABELHUDO" (contado pelo próprio Artista):

Nessas teimosias de conscientização cultural juvenil e em geral, Jaorish albergou o pseudônimo de ABELHUDO, por vontade própria porque principalmente gostava de provocar o Poder Dominante, com depoimentos, fazer entrevistas, sempre com um gravador de lado. Anotando e registrando os tons consoantes e distoantes dos diversos faladores sociais e defendendo a Classe Artística, num estilo transgressor e reivindicador.

"EM 1987, UM ASSESSOR DE UM BUREAU BUROCRÁTICO, PENDURADO NUM CABIDE DO EMPREGUISMO POLITIQUEIRO DO GOVERNO MUNICIPAL DA MINHA CIDADE, ME CHAMOU DE INTROMETIDO. EU, INTROMETIDO, QUANDO COMECEI A ME DEDICAR AO TEATRO COM 8 ANOS DE IDADE, EM 1973...SURGIU ASSIM O PSEUDÔNIMO "ABELHUDO"... ALÉM DE SIGNIFICAR INTROMETIDO, SIGNIFICA TAMBÉM TRABALHADOR COMO AS ABELHAS E "AQUELE QUE CUIDA DAS ABELHAS". EU MESMO CRIEI O PSEUDÔNIMO"...

 

Oficineiro de Teatro, literatura e artes plásticas desde 1982, teve vários jovens ávidos pela Arte, passando em suas mãos conscientizando-se sobre a função terapêutica e base de desenvolvimento integral ao dedicar-se ao Teatro.

Em 1990, nomeei oficialmente a Sede do GRUCALP de CENTRO CULTURAL DOS PALMARES (nome pelo qual o Poeta Acadêmico Milton Souto, chamava o espaço, na década de '70), com atividades mais abrangentes, expondo melhor as intenções de implantes na Sede Própria. 

No mesmo ano que fui eleito Diretor-Presidente do GRUCALP, pela primeira vez, em 1989, a entidade cultural foi reconhecida de Utilidade Pública Municipal.

Em 1990, durante a Constituinte Municipal, fui representante, no Legislativo Municipal, de várias emendas populares à Carta Magna Municipal, das quais surgiram os Artigos legalizadores da criação dos seguintes Conselhos Municipais: Educação, Cultura, Saúde e Saneamento, Meio Ambiente.

Embora recebendo convites diversos para sair de Palmares para outros Estados e até outros países, decidi teimar na Resistência Artística Palmarense, onde até hoje mantenho ativa voz em defesa dos ideais quilombolas pela Comunidade Artística local e regional. 

Em 2000 elaborei a redação final do MANIFESTO CULTURAL PALMARINO 2000 e idealizou o Fórum Cultural de Entidades Culturais de Base e Artistas Palmarenses.Fórum Popular de Cultura, em 2000.

 

Participei de vários Cursos, Seminários e Oficinas de Aperfeiçoamento em trabalhos artísticos teatrais, atividades ambientais e culturais, no Brasil e no exterior.

SÓCIO DO GREENPEACE.

COORDENADOR DO NÚCLEO MUNICIPAL EM PALMARES DA UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES (U.B.E.). 

Escrevi em Imprensa Alternativa , do GRUCALP ( www.grucalp.org.br ): Jornalzinho Dumbo, da Equipe Mirim do GRUCALP (1973 à 1975), GRUCALP JORNAL (de 1976 à 1981), Revista CRICRI (junto com Juarez Carlos, em 1995), Menestréis da Mata (1995 - 1997), Colméia das Letras (primeiro número lançado em 1998, tendo continuidade esparsa, porém perseverando na Internet: www.colmeiadasletras.xpg.com.br ). Escrevi Colunas nos Jornais: A FOLHANET, de Caruaru e JORNAL EXTRA DO AGRESTE (circulação em 38 Cidades pernambucanas). Colaborei com o Jornal ANOTICIA, Palmares – PE, realizando reportagens como redator e cronista. E mantém o Jornal O OLHO online ( www.jornalolho.xpg.com.br ) e impresso e o Boletim Litero-informativo COLMÉIA DAS LETRAS.

Em 1998, publiquei de forma alternativa, o Livro Reciclagem de Sentimentos. (poemas e prosas), tendo boa aceitação e reeditado em 1999. Ainda neste ano, publiquei o livro Poetas do GRUCALP. Edições impressas de forma alternativa, fazendo parte do Projeto Enxame da Arte, o qual divulgou, além desses livretos, HQs de Manoel Valdênio (As Aventuras do Abelhudo e Maximus Quadrinhos).

No Centro Cultural dos Palmares, de 1990 à 2004, empreendi atividades de formação de multiplicadores em educação ambiental, selecionando jovens estudantes de educandários públicos, utilizando a literatura, artes plásticas e teatro na ação ecológica.

 

Nesses anos, exerci atividade de locutor apresentador de eventos, mestre de cerimonial (em Educandários e para ONGs e Governos).

ATIVIDADES DE ARTETERAPIAS DESENVOLVIDAS:

Trabalhei com jovens depressivos, auxiliando, através do teatro, da Hatha Yoga e técnicas de relaxamentos, a reintegrá-los na sociedade.  

 

 

 

Clique aqui e indique este Site aos seus amigos! (desabilite o bloqueador de menu pop up para o link funcionar)