SEÇÕES DESTE SITE:

  veja aqui depoimentos de jaorish sobre sua família

 

FOTOS DA FAMÍLIA DESDE O MEU NASCIMENTO:

 

*

* VIDA EM FAMÍLIA

"Nasci numa Segunda-feira, às 13h. (na época, o horário de verão marcava 14h.), 15 de março de 1965, No Hospital Regional dos Palmares. Parto difícil. O Hospital não tinha incubadora e uma amiga de infância de minha mãe, Socorro Portela, me aqueceu ns braços, após me enrolar num cobertor que ainda hoje existe guardado... 

"Meus Pais: Elizabeth Gomes Teles da Silva e José Teles da Silva Júnior (Telles Júnior).

"Painho assistiu ao parto e quando me viu nascendo afogado no líquido amniótico, me tomou das mãos do médico e ele mesmo fez os primeiros socorros, mandando o Médico cuidar da minha mãe que quase morria no parto, embora sorrisse muito (não gritou, estava feliz e riu muito). 

"Fui criado com muito amor. Nunca bateram em mim. Minha mãe diz que nunca dei motivo para isso.

"Painho sempre me respeitou, sempre me tratou como um adulto, desde tenra idade. Muito cuidadoso comigo, quando bebê, não deixava as qualquer pessoa pegar em mim. 

"Num Diário do Bebê existente nos Arquivos da Família, Painho relatou que desejava eu ser um Sábio. Mama relatou desejar eu me tornar um Médico e ter vocação artística como ela e Painho. Ela bordou uma camisa para mim, bebê, com o escrito: Dr. Jaorish.

"Mama conta que me via juntinho dela, desde quando ela tinha 14 anos de idade. Painho também contou que me via. Um dia, quando noivos, na casa de Painho, Mama me viu numa mesa e disse: "-O que meu filho está fazendo aqui?" E Painho respondeu: "-Ele é meu filho também!"...

"Logo no noivado com minha mãe, Painho disse que eu me chamaria JAORISH. E guardou segredo com Mama. Mas eu nasci somente após dois anos depois do casamento deles, após noivado que durou 7 anos!...

"Convivi numa família sem notícias de brigas e discussões entre meu Pai e minha Mãe. Nunca vi isso em meu Lar. Painho passava fase caladão, era o jeito dele, gostava de interiorização, de meditar e de contemplação. Mama, cuidando da casa, uma mãe exemplar.

"Meus avós maternos (Rosalvo Gomes e Isabel de Brito) foram um grande exemplo de pais de família e de um casal 'que deu certo'. Nunca brigaram, nunca discutiram. Viveram mais de 60 anos de casados como um casal de namorados muito apaixonado. Quando minha avó ficou cega, meu avô transformou-se nos olhos e mãos dela... Vôzinho viveu sem ganâncias, tudo que ganhou, deu à família (criou filhos, ajudou sobrinhos, amigos). 

"Falei cedo. Com 1 ano de idade, falava tudo. E aprendi a ler com 5 anos de idade. A casa com uma Biblioteca, forneceu material para canalizar o aprendizado da leitura. Tinha ânsia de ler tudo. Meus primeiros passos foram na cama dos meus avós maternos. 

"A primeira prece que fiz foi ensinada por Painho: '-Jesus, me dá Luz!'... Mas ele explicou várias vezes que a prece surge da nossa Alma, não deve seguir fórmulas. E me deu ampla liberdade para escolha religiosa. Em casa sempre existiu livros de várias religiões, sendo meu Pai um Esoterista, estudioso de Ciências Herméticas.. Desta maneira, entrei em contato com a Bíblia Cristã, com o Evangelho de Buda, com o Evangelho de Ramakrishna e Lições de Disciplina Espiritual através das obras de Krishnamurti, Huberto Rohden, Swami Vivekananda... Painho dizia que quis me tornar um Livre Pensador, longe de doutrinas sectárias maniqueístas.

"Embora tendo contato com tantos livros, não quis seguir o Esoterismo. Me atraia o Budismo. Os livros de Huberto Rohden, Ramakrishna, Krishnamurti e de Swami Vivekananda eram meus preferidos. Nunca cansei de ler o Sermão da Mestre Jesus Cristo. Então me decidi a seguir o estudo iogue não sectário, ao ler o livro "Autobiografia de Um Iogue", de Paramahansa Yogananda, obra que não existia na Biblioteca da minha residência e mudou minha vida em todos os aspectos.

"Em 1976 nasceu Cleorish Woog, cujo nome ajudei a compor, tem parte do meu nome e do pai dele; houve aglutinação de fonemas. Filho de Clemente Paulo, adotado por minha mãe antes do casamento com Painho. Quando meus pais casaram, Clemente tinha a idade de 12 anos. Painho aceitou assumir a criança também. Cleorish Woog, com 1 mês de idade, veio para convívio em nosso Lar, recebido com muita alegria. Finalmente, um irmãozinho.

"Cleorish Woog sempre foi peralta. Muito apegado à mim, amoroso e meu extremo defensor até hoje. É mais alto que eu e está gordo, com mais de 100 Kg. Desde cedo, com nove anos de idade, mostrou grande talento para as artes afro-brasileiras, no toque de instrumentos musicais de percussão, no canto e na dança. Mas deixou esse talento de lado para se dedicar ao estúdio de Gravação, outra vocação que segue competentemente.

"Em nosso Lar, moraram parentes muito queridos. Quando eu nasci, veio morar conosco a mãe, a irmã e o sobrinho de Painho (Vozinha Joaninha, Tia Noêmia e Antonio Carlos). Em 1972 saíram de nossa casa. Ponhonca (Luiza de Brito Gomes, irmã da minha mãe) morou conosco de 1973 à 1981. Tita (Iraci de Brito Gomes, irmã da minha mãe) morou conosco e com Ponhonca ao mesmo tempo, durante vários anos. Ficou mais em nossa casa após o casamento de Ponhonca com Elias Luiz Sukar, em 1989!...

 

"Vários gatos passaram por nosso Lar. Eu gosto muito de gatos...

"Painho e Tita faleceram nos meus braços. O período da grave doença terminal do meu pai (câncer e várias crises de avc) foi de grande importância para maior aproximação entre eu e ele. Tita me esperou para dar o último suspiro. Eu estava viajando naquele dia e ela me chamou o tempo todo...

"Painho e Mama sempre disseram que o GRUCALP é uma extensão da nossa família. Nossa casa sempre foi local de ampla convivência com os garotos e garotas grucalpenses...

"Meus tios e tias sempre apegados à mim, dando amor e carinho: além de Tita e Ponhonca, Tio Abel, Tio Tom, Tia Ní, Tia Lourdinha... 

"Mama queria ter 4 filhos e não pôde. Painho dizia que se ela quase morria no meu parto, não poderia ter outros filhos (ela passou vários anos sofrendo conseqüências do parto. Anseia por netos, tem medo que a continuação da família sangüínea do meu avô Rosalvo se acabe porque nenhum filho ou filha legítima dele teve filhos, somente ela. ". 

 

 

Clique aqui e indique este Site aos seus amigos! (desabilite o bloqueador de menu pop up para o link funcionar)